A edição brasileira do Mondial de la Bière


written by Marco Sassen on December 2, 2015

Entre os dias 19 e 22 de novembro, aconteceu no Rio de Janeiro a terceira edição brasileira do Mondial de la Bière, uma feira de cervejas especiais fundada em 1994 na cidade de Montreal no Canadá, e que é hoje um dos mais importantes eventos de cervejas das Américas e acontece também na cidade de Mulhouse na França.

 

A edição deste ano do Mondial no Brasil, reuniu mais de 800 rótulos nacionais e internacionais representados por microcervejarias, distribuidores e importadores, divididos em mais de 100 estantes na feira. Além da degustação de boas brejas, o público de mais de 35.000 pessoas nos 4 dias de evento pôde aproveitar as palestras de profissionais do setor, a boa comida dos food-trucks cariocas e claro, uma boa música.

 

Durante o evento, também aconteceu o MBeer Contest Brazil, uma competição que, diferentemente dos concursos tradicionais, não diferencia previamente categoria por estilos, esta diferenciação é realizada na primeira etapa do concurso pelos jurados, para somente depois, na segunda etapa, avaliar as cervejas de acordo com os estilos identificados. De acordo com os organizadores, dessa forma cada cerveja é avaliada segundo seus atributos mais atrativos e saborosos, colocando em xeque as definições, conceitos e noções preestabelecidas sobre os diferentes estilos de cerveja.

 

A Tupiniquim Monjolo BA Wiskey , da cervejaria Tupiniquim de Porto Alegre, obteve a maior pontuação geral no Concurso dentre todos os estilos inscritos e independendo do estilo identificado pelo júri, ganhando a Medalha de Platina. Outras 10 cervejas foram premiadas com medalhas de ouro, por terem obtido as maiores pontuações dentro dos estilos identificados pelo júri. A lista completa das ganhadoras pode ser conferida aqui:

 

http://www.mondialdelabiererio.com/canal/?evento-2015/24272/mbeer-contest-brazil/#.VlUU9narTIU

 

Além da premiação acima, houve uma votação popular, e a Niña, da Cervejaria Jeffrey do Rio de Janeiro, foi eleita a melhor cerveja do Mondial pelo segundo ano consecutivo, de acordo com a preferência do público.

 

Bruno Martins (o Mosquito!) é Engenheiro por profissão e Sommelier de cervejas por paixão. Formado pelo ICB – Instituto da cerveja Brasil, gosta mesmo é de beber boas brejas com os amigos e sem frescura.


Leave a comment